terça-feira, 1 de abril de 2008

Andrea Bocelli - Tenor

Andrea Bocelli nasceu em Lajatico, Itália em 1958, no seio de uma família de camponeses.

Com 6 anos de idade iniciou lições de piano, tendo aprendido também flauta e saxofone. O canto esteve desde sempre presente na sua vida, nomeadamente através da participação em coros de igreja da sua terra natal.

Em 1970, com 12 anos ficou cego devido a um acidente ocorrido enquanto jogava futebol. Este facto não impediu Bocelli de ganhar, ainda no mesmo ano primeiro prémio do concurso Magherita d'Oro com o tema O Sole Mio.

Embora tenha ganho mais alguns prémios na sua juventude, Andea Bocelli ingressa na Universidade de Pisa onde obtém uma licenciatura e um doutoramento em direito. Enquanto estudava, cantava em piano-bares para poder financiar os estudos.

O cantor torna-se conhecido do público europeu através do artista pop italiano Zucchero que grava o tema Miserere com Pavarotti em 1992, mas que faz uma digressão Europeia com Bocelli em 1993. Para além de Miserere, Bocelli interpreta a solo a ária Nessum Dorma da ópera Turandot de Puccini, já celebrizada por Pavarotti.

Ainda no ano de 1993 debuta num concerto a solo no Teatro Romolo Valli em Regio Emilia (Itália) e em 1994 estreia-se na ópera Macbeth de Verdi no Teatro Verdi em Pisa. O seu primeiro álbum Il mare calmo della sera entrou imediatamente para o top italiano e foi disco de platina.

A sua principal interpretação na ópera ocorre em 1998 no papel de Rodolfo na ópera de Pucini La Bohème no Teatro Comunale de Cagliari.

A estreia de Bocelli no Estados Unidos da América dá-se também em 1998 com um concerto no John F. Kennedy Center em Washington D.C.. Pode-se mesmo dizer que foi a partir de 1998 com a sua estreia nos Estados Unidos que o tenor passou a ser conhecido mundialmente.

A sua colaboração com cantores da área da pop, como Celine Dion, constitui também um marco na sua carreira. De salientar também os duetos interpretados com o Soprano (da área dos musicais) Sarah Brightman (Time to say goodbye).

No que respeita a Portugal, Bocelli interpretou um tema com a cantora Dulce Pontes (O Mare e tu) aquando da sua digressão pela península Ibérica. Esteve na Madeira em Janeiro de 2005 onde realizou dois concertos que constituíram o encerramento da Madeira Região Europeia 2004 e que contaram com uma assistência de mais de 4500 pessoas.


Alberto Velez Grilo

Foto: Wikipedia

1 comentário:

RAPA disse...

Quero agradecer desde já ao apresentador da rubrica por satisfazer o meu pedido. Gostava de dizer que Andrea Bocelli é uma pessoa a seguir, pois pelo o obstáculo que teve na sua vida, que foi ficar sem visão por um problema que ele propriamente já o tinha, e por isso teve de abdicar dos seus sonhos que era ser jogador de futebol, como referiu o a apresentador. E com esse obstáculo Bocelli podia ter desestido dos seus sonhos e de ter parado no tempo, mas não, Bocelli é um grandsd homem porque aceitou muito bem a sua deficiência, e continuou a sua vida, vida não de jogador, mas vida de cantor.
Bocelli tem uma voz muito bonita e forte, e é um homem de grande admiração e é um grande tenor que eu aprecio muito. Viva Andrea Bocelli.
Deixo os meus cumprimentos aos apresentadores do programa, um bem haja à Sofia Relva e que continue, e um grande abraço ao apresentador da rubrica Alberto Grilo e que também continue a falar destas pessoas que são exemplo para muitos. Porque perante a dificuldade nunca deixou de lutar e de conquistar a vida e é este exemplo que as pessoas deviam tomar.